Cida Neves | Vamos falar de fetiche?
15833
single,single-post,postid-15833,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.1.3,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive
beee

20 jul Vamos falar de fetiche?

Antes de começar o texto, vamos ver a definição de fetiche:

“substantivo masculino

2. objeto inanimado ou parte do corpo considerada como possuidora de qualidades mágicas ou eróticas.”

Quando falamos de fetichista, falamos de uma pessoa que aprecia um certo tipo de objeto, parte do corpo ou um “tipo de corpo” que eles consideram eróticos.

Logo vem à cabeça a imagem de uma criatura bizarra em um porão escuro se masturbando loucamente olhando a escuro .

Só que a coisa é muito mais sutil que isso.

Nós, mulheres de todos os tamanhos e formatos, já estamos acostumadas a ser objetificadas diariamente, e para mim, um fetichista não difere de qualquer um que não enxergue seu parceiro ou possível parceiro como um SER HUMANO para dividir momentos de prazer e sim UM OBJETO para lhe dar prazer.

Entende a sutileza?

Um homem que casa com uma mulher magra e caso ela engorde ele termine com ela e deixe de sentir tesão é tão fetichista quanto um homem que casa com uma mulher gorda e “proibe” ela de emagrecer porque ela é uma “delícia daquele jeito”.

Todo fetichista está tratando um ser humano como um objeto, um avatar, uma fantasia, e isso tem TUDO pra dar errado.

Agora vamos colocar a lupa apenas no corpo gordo que é visto como feio, errado e fora do padrão.

O fetichista, nesse caso, pode ser visto como herói, uma pessoa desconstruída que não liga para os padrões da mídia e ama a pessoa gorda MESMO ELA SENDO GORDA, E JUSTAMENTE PORQUE ELA É GORDA! Parece um sonho né? Para quem está acostumado com rejeição, invisibilidade e falta de representação, ter alguém que te ame justamente porque você é gorda é algo maravilhoso não é?!

Pois é, amiga, você acaba de cair na armadilha da objetificação. Essa pessoa que diz que ama seu corpo ama APENAS o seu corpo e provavelmente vai amar todos os corpos parecidos com os seus sem olhar O INDIVÍDUO que está dentro desse corpo.

“Então, Cida, se alguém tem tesão em mim, ele é fetichista agora? Vou ter que virar celibatária?”

Não, amiga. Só fica ligada no quanto a pessoa está focando no seu corpo e no quanto ela está focando nas suas ideias, no seu jeito, nas suas particularidades, no quanto ela opina no que você come, no que você veste, no quanto ela te trata como GENTE e não como boneca de silicone de alta tecnologia utilizada para sexo.

A diferença é só essa. Um fetichista não necessariamente é um tarado louco escroto. Ele é apenas um ser humano que vê outros seres humanos como objetos sexuais.

Comentários

comentários

Cida Neves
avidadacida@gmail.com
No Comments

Post A Comment